quarta-feira, 9 de setembro de 2015

9 erros que você comete na hora de pintar o cabelo





Em casa ou no salão, sempre existe o risco de a coloração não atingir um resultado satisfatório. Para evitar qualquer constrangimento e te ajudar a conquistar os cabelos dos sonhos, a revista Marie Claire reuniu os dez erros mais comuns cometidos por quem adora mudar a cor dos fios








Se decepcionar com um novo corte ou cor de cabelo é uma experiência universal e ninguém está imune a ela. A boa notícia é que é possível evitar que este inconveniente se repita. Basta ficar de olho em alguns erros que você comete, principalmente, na hora de mudar a cor dos fios. E nem mesmo que o faz no salão consegue fugir deles.

EM CASA

1. Escolher uma cor muito escura
Uma boa dica para evitar esse erro é evitar escolher uma cor que, já na caixinha, pareça mais escura do que a sua sobrancelha. Os arcos são um ótimo indicador do tom com o qual a sua pele melhor combina. Use-os como guia!

Agora, se o inconveniente acontecer acidentalmente, a colorista Elizabeth Rachel Bodt, do Salon Cutler, de Nova York, sugere o uso de um shampoo clareador ou então experimentar uma misturinha de cinco gotas de detergente com um quarto de shampoo comum, que ajuda a retirar um pouco de pigmento. E para ajudar o fio a fixar melhor a cor do próximo tingimento, espalhe óleo de coco em todo o comprimento.

2. Tentar corrigir o erro sozinha
Entenda que quanto mais camadas de cor forem usadas para clarear ou escurecer um tom, mais difícil será para um profissional resolver o problema.

3. Platinar o cabelo em casa
A ideia de se tornar loira é realmente emocionante, mas se você está pensando em clarear os seus fios abaixo de dois tons, procure obrigatoriamente um salão. A cor que você está buscando exige várias ferramentas que vão além da caixinha de tintura, como calor e agentes clareadores.

4. Clarear os fios e deixá-los laranja
Se você está se esforçando para clarear o cabelo em casa, mas os fios insistem em ficar com um aspecto alaranjado, Elizabeth recomenda usar um shampoo violeta para anular um pouco o efeito indesejado. Repita o procedimento em todas as lavagens. Além disso, vale lançar mão de um semi-permantente ou gloss três semanas após a aplicação da tintura para tonificar o loiro.


5. Usar henna para colorir o cabelo
A henna penetra diretamente no eixo do cabelo para fixar bem a cor. A desvantagem é que o uso frequente torna a sua remoção bastante complicada. E aí quando bater aquela vontade de clarear os fios, você pode se deparar com um problema. O fio tende a responder de maneira cada vez mais escura. Portanto, se a ideia é colorir o cabelo em casa, que seja com uma tintura semi-permanente. Por durar poucos meses, você conseguirá trocar de cor com facilidade quando não estiver mais satisfeita.

NO SALÃO

6. Chegar ainda com dúvida sobre qual cor escolher
A pior coisa que você pode fazer na vida é sentar na cadeira do colorista e dizer: “Pode fazer o que você acha que vai ficar bom”. Se você não tem uma noção clara do que deseja, corre o risco de sair do salão decepcionada. Reúna recortes de revistas e prints de fotos e mostre tudo ao profissional. Afinal, a ideia de ruivo do colorista pode ser completamente diferente da sua.

7. Não contar ao profissional a “história de cor” dos seus fios
É muito importante informar o colorista sobre tudo o que você já fez com os fios – se foi no salão ou em casa, se usou algo temporário ou permanente, se fez alguma outra técnica que envolveu química... Tudo, mesmo que tenha sido há anos. A não ser que você tenha adotado um corte pixie recentemente, alguns resíduos permanecem no fio.

8. Não pedir para consertar o estrago, mesmo quando você odiou o resultado
Se você recorreu a um bom colorista, mas ainda assim as mechas não saíram como o imaginado, certamente você não explicou corretamente a ele o que desejava. O objetivo do profissional é sempre atender aos seus desejos. Então, se não gostou, diga logo de cara – mas com jeitinho.

Se as mechas ficaram muito claras, ele pode aplicar um tonalizante para esquentar um pouco a cor. Se não ficou suficientemente claro, ele pode fazer mais mechas ou descolorir ainda mais algumas pontuais. Sempre existe uma solução e ele não cobrará novamente para desfazer o que já estava fazendo naquele atendimento.

9. Frequentar por muito tempo o mesmo colorista
Se você disse ao profissional o que queria, levou referências e, ainda assim, ele não fez o que você desejava, dê um tempo nesta relação. Nem todo mundo vai ser bom pra você. Se esse é o caso, peça para falar com mais profissionais do salão. Buscar novas opiniões é sempre válido.

Postagens populares